Pour mon petite hibou


“Embaixo do calor do véu de Nix,
Com Selene brilhando como testemunha,
Eu conheci meu Bom Senhor.

Olhei no fundo de seus olhos
Vi sinceridade e timidez.
Quando senti o calor de sua pele,
Eletricidade corria em minhas veias.
Senti o conforto de seu “abração de tamanduá”
Envolvendo-me e levando-me a uma dimensão além.
Abraço este que, corpo a corpo, pescoço a pescoço,
Eu pude olhar fundo em sua anima
Desejando-o com vontade, ele e seus lábios.
Sua anima encontrou-se com minha alma!
Então, com certa timidez, seus lábios encostaram-se nos meus
E pude sentir o aroma do Jardim dos Deuses
Junto aos seus lábios doces e suaves.
Finalmente nossos desejos e vontades se encontraram e encaixaram
Em um beijo intenso e cheio de vontade um pelo outro.
Não poderia ser melhor!”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s