Essa poesia é para você, Mu

Não sei se estou triste ou se estou feliz.
Ontem abri meu coração como há muito não fazia.
Não me arrependo de ter feito, de forma alguma.
Acredito que estar aberta à vida e ao amor
É estar aberta para um mundo de possibilidades
E caminhar constantemente rumo à felicidade.

Ontem abri meu coração a uma pessoa
Que dominou meus sentimentos,
Meus desejos,
E minha alma por tempo mais que necessário.
Até essa conversa
Sentia meu coração pesado e angustiado.
Porém essa pessoa libertou-me desse pesar
E abriu mão de mim
Para que eu pudesse seguir minha jornada.
Não acredito que foi uma atitude altruísta
Mas sim uma atitude sem coragem.

Dei-lhe a oportunidade de fazer o que desejasse:Abrir mão de mim ou correr atrás.
Desejou abrir mão.

Seguirei minha vida…
Amarei novamente e sei que já me amam.
Pois sou única.

Esse post foi publicado em Alma, Amor, Beleza, Desejo, Desilusão, Dor, Ele, Felicidade, filosofia, Homem, Pensamentos, Perda, poema, questionamentos, Reflexões, status quo, Vida. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s